Finais felizes

10 maio 2016


O meu mês começou de uma forma muito especial: com uma dia dedicado a mim. A mim e, de certa forma, àqueles que estiveram ao pé de mim numa das fases mais bonitas e importantes de toda a minha vida. Foi a celebração do fim de mais uma etapa. Vieram as pessoas que mais significado têm para mim e foi tão lindo! Passou a correr, mas a intensidade com que passou deixou marcas gigantes. Foi um dia de sorrisos, de admiração e de miminhos. Não podia pedir melhor, não podia mesmo.

Tenho pessoas fantásticas do meu lado, não posso negar. Daquelas que ouvem, que apoiam e que encorajam. Daquelas que te fazem acreditar que és capaz de tudo. Principalmente, daquelas que te fazem ser a melhor versão de ti mesmo. Não há dinheiro que pague um coração cheio de gente boa e eu sinto-me grata por ter um.

Chorei a ler as fitas, chorei a abraçar a minha mãe, chorei a pensar no quão rápido isto passou. E nunca houve lágrimas que contivessem tanta felicidade como aquelas. Foi tudo tão genuíno, tão puro que eu passei o dia pasmada. Eu não tinha absolutamente controlo nenhum sobre mim de tão feliz que estava e o facto de me sentir completamente anestesiada é a prova disso. Foi tudo tão inexplicável que o faz parecer irreal. As flores (pela primeira vez recebi um ramo de flores!), o bolo cuidadosamente feito, a pandora (ainda nem acredito que recebi a pandora!) aqueceram ainda mais o meu coração. Se podia ter sido mais feliz? Não. Se havia melhor maneira de celebrar o (quase) fim de uma licenciatura? Definitivamente, não. E eu tenho a certeza disso. 

3 comentários:

  1. arrepio-me sempre que leio textos de finalistas a descrever todas essas sensações!

    ResponderEliminar
  2. Que booom! *.* Estou feliz por ti!
    Beijinho*

    ResponderEliminar

Anywhere © 2017
Design: Hello Manhattan