O livro do hygge

18 fevereiro 2017

À medida que vou percecionando o meu crescimento intelectual, consigo identificar novos gostos que vão crescendo em mim. Tenho apreciado muito os dias passados em casa e os momentos de conversa à lareira. Saboreio com mais intensidade uma chávena de chá enrolada a uma manta enquanto partilho um filme com alguém. Dou uma importância cada vez maior aos pequenos momentos de prazer que o dia-a-dia nos vai proporcionando. No fundo, e depois de ler "O livro de hygge", acredito que me tenho tornado cada vez mais hygge.

"O livro de hygge" é escrito por Meik Wiking que é, nada mais nada menos, o presidente do Hapiness Research Institute. A palavra hygge, em si, não tem uma tradução própria. É uma espécie de bem-estar que sentimos quando fazemos atividades que nos inspiram ou quando simplesmente não fazemos nada. Aliás, dificilmente este sentimento será exatamente o mesmo para duas pessoas diferentes. Todos nós sentimos as coisas de forma diferente, pensamos de forma diferente e temos diferentes visões relativamente ao mesmo assunto.


Acho que o livro está muito bem conseguido exatamente por não se limitar à palavra em si e a tudo o que lhe está associado. Muito pelo contrário. Ao longo deste conseguimos encontrar muitas sugestões para tornar os nossos dias muito mais hygge, seja com receitas aconchegantes, com decorações adequadas ou com atividades para se fazer em grupo.

Na verdade, o meu coração rendeu-se por completo com as fotografias inspiradoras que acompanham todo o livro. E, também, por ter conseguido viajar um bocadinho, com o autor, até Copenhaga por sítios que, muito provavelmente, não aparecerão em nenhum guia turístico. É muito interessante conhecer uma cultura nova com valores que eu aprecio muito, como é a dinamarquesa. 


Acredito que este conjunto de folhas é muito mais do que um simples livro: é um guia para guardar sempre. Porque nos inspira, nos ensina a parar, nos relembra o que é realmente importante e, principalmente, nos mostra que os pequenos momentos são tão importantes. Há muita coisa que está a ser ensinada de forma errada nesta sociedade e este livro é a prova disso. Porque a nossa felicidade não se define pelo quantidade de bens materiais que temos, mas sim pela forma como aproveitamos as pequenas coisas e momentos que a vida nos vai proporcionando. Os tais hyggelig

Título original: The little book of hygge
Autor: Meik Wiking
Número de páginas: 288
4 comentários em "O livro do hygge"
  1. Cada vez que vejo esse livro fico sempre com uma vontade enorme de o comprar. É tão apelativo e adoro o design! Tenho mesmo que me convencer a comprá-lo :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. Já falaram tão bem deste livro na blogosfera que vou ter mesmo de o ler!

    ResponderEliminar
  3. Esse livro está a conquistar o mundo e eu estou cada vez mais curiosa =)

    ResponderEliminar