A bela e o monstro (2017)

27 março 2017

Quando soube que sairia uma nova versão d'"A bela e o monstro", fiquei imediatamente entusiasmada e com uma vontade enorme que o mês de Março chegasse num instantinho. Na verdade, continuo a ser uma grande apreciadora da Disney e a vibrar imenso com tudo o que a caracteriza. Não da mesma forma que vibrava quando era mais nova, mas com o mesmo amor e a mesma alegria. As músicas continuam a dar-me vontade de dançar e fingir, ainda que por breves momentos, que a minha vida pode ser um musical, as lições que retiro de cada filme fazem cada vez mais sentido e a emoção de recordar toda uma infância à volta de princesas é gigante. 

"A bela e o monstro" dispensa qualquer tipo de apresentações. E mesmo quem nunca viu o filme sabe, ainda que de forma geral, a história que nos é apresentada. Nesta nova versão, a história em si manteve-se fiel à original. Não é exatamente igual, mas também já não estava à espera disso. No entanto, não me parece que tenha perdido conteúdo, muito pelo contrário. As cenas estavam muito bem caracterizadas, o guarda-roupa não poderia ter estado melhor, os objetos com vida estavam absolutamente fantásticos por todos os pormenores que tinham e, como não poderia deixar de ser, temos a Emma que fez uma interpretação adorável. 

Não li nenhuma opinião sobre o filme, antes de o ver, de forma a não cria qualquer tipo de expectativas. Não esperava absolutamente nada dele mas, no momento em que foi cantada a primeira canção, eu comecei a sorrir e percebi que dali só poderia vir uma coisa muito boa. E não me enganei. Saí daquela sala de cinema, depois de uma frequência, muito leve, de sorriso no rosto e com uma vontade enorme de poder chegar a casa para ouvir novamente toda a banda sonora. 

Numa altura em que nos deixamos levar demasiado pelas aparências, em que nos focamos em atrair os outros através de likes e em que nos preocupamos mais em ter do que ser, este filme é uma lufada de ar fresco. Porque nos relembra, ainda que de uma forma diferente e subtil, que o importante é aquilo que temos dentro de nós. Muito mais do que a marca de roupa que vestimos ou o carro que compramos, é aquilo que damos de nós aos outros que marca. E, também, o que nos faz permanecer na vida de alguém.
2 comentários em "A bela e o monstro (2017)"
  1. eu gostei TANTO, fiz questão de ir ver logo no dia que saiu e não me arrependi nada :p

    ResponderEliminar
  2. Quero tanto mas tanto ver esse filme! Beijinhos*

    ResponderEliminar